2.2.07

Contra a Crença Fóssil

"É mais fácil cultuar os mortos que os vivos
Mais fácil viver de sombras que de sóis
É mais facil mimeografar o passado que imprimir o futuro

Não quero ser triste
Como um poeta que envelhece lendo Maiakovski na loja de conveniência

Não quero ser alegre
Como um cão que sai a passear com o seu dono alegre, sob um sol de domingo.

Não quero ser estanque
Como quem constrói estradas
e não anda"


[Zeca Baleiro, "Minha Casa", álbum: Liricas]

3 comentários:

José de Morais disse...

Belos versos, sem dúvida. Gostei especialmente dos 3 útlimos.

rafael disse...

Oi Max
Conversei com a Kamila hj e ela disse que fez mal propaganda minha pra vc,hehehehe. Ela disse que vc havia escrito para mim, mas eu não respondi. Ela disse que tenho o hábito de fazer isso, e faço pq sou arrogante. Mas é mentira viu, uahuahahaua. O fato é que não recebi nada, e se tivesse recebido responderia com o maior prazer. E para provar que não sou arrogante (se fosse eu a Kamila não seriamos tão grandes amigos)deixo meu email que é o mesmo endereço do msn: rafaelfilos@yahoo.com.br
abraços

Stefane disse...

Resolvi comentar nesse tb!

Porque...amei e copiei!...rs

Amei principalmente os três ultimos versos...
Que saibamos realmente construir estradas e andar por elas...que as idéias virem uma realidade.
A realidade que fará toda a diferença!

Grande bjo!

Acho que vou fazer um blog tb...que acha???

...rs!!

Mais Bjoo